• Tradição • Resultados • Confiança

  • Tradição • Resultados • Confiança

SCROLL

(51) 3228. 1227
contato@oscardiehl.com.br

A REGRA DE OURO PARA AS EMPRESAS É A CONTRATAÇÃO DA MELHOR ASSESSORIA TRIBUTÁRIA E CONTÁBIL.

Entender a legislação tributária e trabalhista, no Brasil, de todos os setores econômicos, em todos os regimes tributários, é tarefa árdua, que necessita de atualização praticamente diária. E ocorre que inúmeras empresas, por não disporem do suporte jurídico e contábil adequado, cometem erros que levam a pesadas multas. Em épocas de crise, um erro pode comprometer a sobrevivência do negócio. Nosso escritório, com 30 anos de história, profissionais especializados, tecnologia de ponta, pode oferecer as melhores soluções nas áreas, tributária, fiscal, societária, contábil, trabalhista e previdenciária para manter a segurança do empreendimento, minimizando riscos e custos e maximizando resultados.

Buscamos alcançar um nível de excelência que nos permita estar à altura dos desafios que nos são confiados por nossos clientes, com quem nos orgulhamos de construir relações de longo prazo

Com atuação em todo o Rio Grande do Sul, prestamos assessoria a pessoas físicas ou jurídicas. Alguns dos setores a que atendemos: empresas do setor hoteleiro e de turismo, bares e restaurantes, indústrias, clubes e condomínios, comércio atacadista e varejista, supermercados, corretoras de câmbio, serviços notariais e registrais, construção civil, escolas, laboratórios, clínicas e hospitais, profissionais liberais, sociedades de profissionais, entidades de classe.

Dispomos de profissionais experientes, atualizados e de ferramentas avançadas, para prestar a mais completa e moderna assessoria nas áreas específicas de interesse do cliente, seja ele pessoa física ou jurídica e seja qual for o seu ramo de atividade.

Entre em contato conosco.

O e-mail foi enviado com sucesso.

Voltar para a página inicial

Ocorreu um erro no envio.

Tentar novamente

Fevereiro

2020

Declaração conjunta de IR não torna cônjuge corresponsável por dívida tributária de esposa

Não tendo participado do fato gerador do tributo, a declaração conjunta de IR não torna o cônjuge corresponsável pela dívida tributária dos rendimentos percebidos pelo outro. Assim entendeu a 1ª turma do STJ. O homem foi autuado pelo Fisco para lhe exigir o pagamento de IR sobre os rendimentos auferidos pela sua esposa, percebidos ...